Agencias de Modelos, Top Models, Celebridades – O seu portal de informação
Show MenuHide Menu

Tag: jovem

Vai pegar: tendências de beleza 2018

outubro 23, 2017

Tais Araújo (Foto: Instagram/Reprodução)Tais Araújo (Foto: Instagram/Reprodução)

O que todo mundo quer saber: quais são as tendências de beleza 2018? O beauty artist Fernando Torquatto, a pesquisadora da WGSN Luiza Loyola e porta-voz da Pantone, Blanca Lliahnne, elencaram algumas. “É preciso contextualizar as tendências com o comportamento das pessoas. Movimentos que crescem: transparência, as pessoas querem comprar de marcas nas quais elas confiam; autenticidade, o ser você mesmo e se valorizar; praticidade, as pessoas querem se cuidar, mas não têm tanto tempo; saúde, as pessoas se preocupam cada vez mais com o bem-estar, com menos poluição e em comer melhor; consumo consciente, estamos cada vez mais preocupados com sustentabilidade”, enumera Luiza.

+ Ranking das Melhores Agencias de Modelos do Brasil

Para Torquatto, a maquiagem é cada vez mais um manifesto. “Quem você é no mundo, o que você pensa, que mensagem quer passar. Tudo tem um contexto, não é só colorir por colorir. É complicado porque as pessoas têm que descobrir quem são, mas muito bom porque a beleza atinge um patamar mais profundo”, explica. “A conexão com o próximo permitirá a reconexão consigo mesmo e com a natureza, por isso a tendência do verde ganha cada vez mais força”, esclarece Blanca. “O verde Geenery exprime mais que uma cor, mas um alerta também: é preciso ser verde, sustentável, pensar no outro e no planeta”, acredita a porta-voz da Pantone.

Lays Tavares, Blanca Lliahnne, Fernando Torquatto, Luiza Loyola e Renata Kalil (Foto: Instagram/Reprodução)Lays Tavares, Blanca Lliahnne, Fernando Torquatto, Luiza Loyola e Renata Kalil (Foto: Instagram/Reprodução)

O beauty artist concordou. “Exatamente por isso a beleza hoje está muito natural. As pessoas querem movimento, textura, cor e shape mais reais.” E foi acompanhado de Luiza: “São os traços das asiáticas, os costumes das árabes, os produtos coreanos… As conexões multiculturais são outra tendência forte, assim como a energia jovem, que vai além da idade e traz as cores pastel-neon, que são vivas e com quê de pop”, conclui.

O novo sol: entenda como a poluição está fazendo sua pele envelhecer mais rápido

julho 17, 2017

Poluição é quase tão nociva quanto o sol (Foto: Thinktock)Poluição é quase tão nociva quanto o sol (Foto: Thinktock)

Se o protetor solar se tornou recentemente um dos itens mais importantes da sua rotina de cuidados com a pele, prepare-se para adicionar outros aliados ao exército de combate ao envelhecimento cutâneo. Os dermatologistas alertam: assim como os raios UV, a poluição pode ter consequências nocivas para a pele e pode ser um dos grandes inimigos de um rosto jovem e saudável.


A poluição, composta por gases derivados de combustão de gasolina, diesel e outras substâncias, fumaças (inclusive a do cigarro), entre outros, é um perigo invisível. Ela é composta de pequenas partículas que conseguem “entrar” na pele e se depositar ali, gerando os nocivos radicais livres que esgotam os antioxidantes naturais, danificam o DNA das células cutâneas e diminuem a proteção contra outros agentes, como os raios UV.  “Nossa pele possui mecanismos de defesa contra a formação de radicais livres intrínsecos”, explica o dermatologista membro da Sociedade Brasileria de Dermatologia, Antonio Loyola. “No entanto, a presença e a exposição a essas substâncias externas e outros gases nocivos fazem com que haja um depósito deles na superfície cutânea. Para se defender, nosso organismo consome parte desses recursos, diminuindo nossas defesas contra o sol e o processo de envelhecimento natural genético”, acrescenta.


O resultado de toda a ação? “Manchas senis, piora de doenças como alergias, psoríase e acne, além, claro, do envelhecimento prematuro”, afirma a dermatologista Thais Sakuma, também membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. A ação dos radicais livres influencia na produção de colágeno e ativa moléculas que causam manchas, irritações, aspereza e ressecamento. Apesar de muito prejudicial, a poluição, no entanto, não bate os raios raios solares, que além de influenciar no envelhecimento precoce da pele, podem causar câncer. “A radiação ultravioleta é mais nociva. Ao atingir nossa pele, os raios UV penetram profundamente e desencadeiam reações imediatas como as queimaduras solares, as fotoalergias e o bronzeamento e reações tardias, como o envelhecimento cutâneo e as alterações celulares que predispõem ao câncer da pele”, acrescenta Loyola.


Defenda-se
Como a poluição danifica os antioxidantes naturais da pele – como a vitamina C, vitamina E e glutationa —  é necessário repor cada um deles para evitar mais danos dos radicais livres, explica Thais. “É fundamental limpar a pele diariamente com sabonete líquido apropriado para o tipo de pele da pessoa e investir em produtos compostos de vitamina C, E, B3 (niacinamida) e resveratrol’, esclarece a dermatologista. Para a limpeza da pele, Loyola recomenda lançar mão da solução micelar. “A tecnologia de micelas atrai a sujeira presente na pele com mais facilidade, promovendo limpeza profunda e suave das partículas e poluição”, esclarece o especialista. Reforce ainda mais o escudo natural da pele, acrescentando antioxidantes também na dieta. “Dê preferência a alimentos que contêm antioxidantes naturais como uvas, frutas cítricas e vermelhas, folhas verdes escuras e o chá verde”, indica Loyola.


Atenção redobrada a peles com acne, oleosas e negras. Os efeitos da poluição podem ser agravados neste tipo de derme já que existe uma tendência maior de produção de sebo pelas glâdulas sebáceas.


Na galeria, confira algumas sugestões de produtos para proteger a pele da poluição.


Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models UOL Estilo G1 Moda  Folha S.Paulo Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model

Travesti na novela das 9, Silvero Pereira se sente bem como homem ou mulher

junho 20, 2017

Silvero Pereira fala sobre Nonato de A Força do Querer e as questões LGBT (Foto: Globo/Maurício Fidalgo)Silvero Pereira fala sobre Nonato de A Força do Querer e as questões LGBT (Foto: Globo/Maurício Fidalgo)

Silvero Pereira se define como uma pessoa que não gosta de se “encaixotar”. Livre de preconceitos e firme em suas opiniões, ele não deixa que ninguém o coloque para baixo. “Ser chamado de ‘viado’ e ‘traveco’ para mim é motivo de orgulho”, diz ele em entrevsita. Cearense de Mombaça, uma cidade de 50 mil habitantes, o ator de 35 anos – filho de operário e mãe lavadeira – é casado há nove com um dramaturgo, mas teve várias namoradas na adolescência.  


Foi pensando em defender atores transexuais e travestis que Pereira montou a companhia teatral AsTravestidas. Defensor dos direitos da comunidade LGBT, ele acredita que é preciso lutar por leis que defendam a todos: “Se não, vamos acabar revelando que o Brasil se finge democrático e libertário, mas é assassino e violento.”


Como tem sido a repercussão de seu personagem na novela?
SILVERO PEREIRA Faço teatro há 18 anos. Construí uma trajetória artística e política muito importante. Há 15 anos, me dedico às questões LGBT, de travestis, transexuais e transformistas, e  ganhei notoriedade, mas, claro, tudo isso está muito longe do que uma novela das 9 consegue proporcionar. Não consigo mensurar o tamanho disso tudo. Estou em cartaz em São Paulo com a peça “Brtrans“, e, outro dia, andando pela Avenida Paulista, pela primeira vez as pessoas me abordam para falar sobre o Nonato, meu personagem na novela. Nas redes sociais, tenho um Instagram bem ativo e, às vezes, entro ao vivo. Quando isso acontece, sempre aparece uma pessoa que decide me agredir. Reajo politicamente.


O que chama de reagir politicamente?
PEREIRA – Quando tentam me chamar de “viadão”, “traveco”, palavras que podem ser consideradas depreciativas e insultos, eu rebato dizendo que, para mim, elas são motivo de orgulho, adjetivos bem positivos. Esse tipo de atitude faz com que eu acabe levantando essa bandeira para outras pessoas que, no dia a dia, são agredidas e até espancadas. Costumo dizer: “Respondam [às agressões] e se sintam orgulhosas pelo que são”. É muito fácil julgar uma travesti que está na esquina se prostituindo. Mas qual a história dela? Precisamos nos aprofundar nessas questões, sair da superficialidade para entender o que ela sofreu desde criança. Ela está na rua tentando sobreviver.

Leandra Leal e Silvero Pereira na Parada do Orgulho LGBT, neste domingo (18) (Foto: Reprodução Instagram)Leandra Leal e Silvero Pereira na Parada do Orgulho LGBT, neste domingo (18) (Foto: Reprodução Instagram)

Quando decidiu ser ator?
PEREIRA – Minha irmã Cristiana e eu costumávamos brincar de show de calouros. Desde pequeno, gostava de me fantasiar. Trancado no banheiro, me sentia seguro para me expor, pois, sozinho, podia brincar com minhas fantasias. Alguns amigos na infância, principalmente as meninas,  compreendiam minha inclinação para as artes e participavam das minhas invenções. Mas só fui saber o que era teatro quando me mudei para Fortaleza, aos 17 anos. Quando assisti a primeira peça de teatro, descobri o que queria fazer na vida.

Silvero vive a travesti Elis Miranda em A Força do Querer (Foto: Fábio Rocha/TV Globo)Silvero vive a travesti Elis Miranda em A Força do Querer (Foto: Fábio Rocha/TV Globo)

Quando você contou à sua família que era homossexual?
PEREIRA –
Esse sempre foi um assunto difícil de falar com minha família, mas, de maneira natural, eles compreenderam que não podiam exigir de mim questões heteronormativas. Não podiam exigir namoradas, casamento, filhos, algo que eles tentaram  durante minha adolescência. Depois que me reconheci de fato, não permiti que ninguém interferisse em minha construção. 


Você se relacionou com meninas?
PEREIRA – Durante toda a minha adolescência, todas as minha relações foram com meninas. Primeiro namorei meninas; depois, passei a me relacionar com garotos. Foi um processo natural. Não gosto de me encaixotar na obrigação de me definir homossexual, bissexual. Gosto muito mais da liberdade de ser, do que da obrigação de definir. Essa é uma frase que tenho usado sempre. Hoje, aos 35 anos, sou feliz com minha identidade. Não me privo dos meus desejos, sejam eles por homens ou por mulheres. Permito que esses desejos aconteçam e, se tiver que ser por homem ou por mulher, que seja bem bonito para mim.


Como os travestis eram tratados em sua cidade natal?
PEREIRA – uma história muito perturbadora da minha infância: Há uma travesti em minha cidade, que mora lá até hoje, chamada Barbosinha. Sempre me disseram que ela tinha uma doença e eu não deveria me aproximar. Era uma espécie de lenda urbana que dizia que a gente não podia ter contato com a Barbosinha. Quando saí da minha cidade, eu era transfóbico. Fui obrigado a não gostar de Barbosinha, a pensar que ela era quase um bicho.  Mas, apesar de eu não ter compreensão sobre sexualidade e identidade de gênero, sentia interesse por esses temas, mesmo sem saber ainda me encaixar. Foi no teatro que compreendi que as pessoas tinham me feito pensar tudo errado.


Você sofreu preconceito no início de sua carreira?
PEREIRA – Sim, por fazer trabalhos para travestis. A classe artística começou a dizer que eu não era era ator, que deveria virar transformista e seguir os passos de minhas colegas nas boates. Mas enfrentei tudo e hoje digo: “Vocês estavam errados”. Hoje, há travestis que trabalham como  funcionárias públicas, são casadas, respeitadas. Claro que ainda existem muitas que são marginalizadas, mas o cenário é bem diferente de quando eu era mais jovem.


Por que você montou a companhia de teatro As Travestidas?
PEREIRA – Estamos num movimento muito bonito rumo à representatividade nas artes cênicas e me considero alguém que, de fato, contribuiu para esse movimento. Há 15 anos, no Ceará, acompanhei muitas amigas artistas largarem o teatro para trabalhar apenas em boates. A construção do meu grupo foi uma luta política, de resistência, para que as meninas voltassem ao  teatro. No grupo, temos três transexuais graduadas em artes cênicas. Somos em 12 integrantes e tem de tudo: hétero, homo, bi,  fluido de gênero, travesti, transexual e transformista.


O que falta para o seu grupo se multiplicar?
PEREIRA – Políticas públicas em defesa das questões LGBT. A área artística está à frente de outros setores. É preciso que as pessoas reconheçam que o Brasil é o país onde se mata mais travesti e trans no mundo. Não há políticas em defesa dessa comunidade. O Brasil se finge democrático e libertário, mas é assassino e violento.


Na TV, você prefere se ver como Elis ou Nonato?
PEREIRA – Me sinto tão feliz de barba quanto de cabelo comprido e usando vestido. O masculino é uma coisa que me interessa, me excita e me deixa feliz. Mas o feminino é algo que me comove, mexe comigo. Me sinto feliz das duas formas. Até uns 30 anos, me sentia confuso sobre a masculinidade, a feminilidade, mas agora transito normalmente. O teatro foi minha terapia e me ajudou intensamente a resolver essas questões.


Assuntos sobre modelos e agencias de modelos na web: Agencias de modelos Melhores agencias de modelos Altura necessária para as modelos Como entrar para uma Agencia de Modelos Agencias de Modelos Brasileiras Agencia de Modelos do Brasil Lista de Agencias de Modelos Brasileiras Matérias sobre Modelos e o mundo da moda Lista de Agencias de Modelos Modelos Masculinos Empório Armani Online Lista de Agencias de Modelos Agencias de Modelos Agencias de modelos famosas Principais Agencias de Modelos Informações sobre agencias de modelos Moda no Estadao Folha de S.Paulo Portal G1 SPFW Informações sobre agencias de modelos e modelos Agencias de Modelos e Top Models Modelos, Agencias de Modelos e Bastidores da Moda Modelos, Agencias de Modelos e Moda Agencias de Modelos, Agencias de Moda do Brasil, Top Models, Modelos Femininos, Modelos Masculinos Vulnerável e Oscilante Moda, Modelos e Agencias de Modelos Veja Fashion Agencia de Modelos e Top Models Principais Agencias de Modelos do País: FORD MODELS, MEGA MODEL BRASIL, MAJOR MODEL BRASIL, LEQUIPE AGENCE, Way Model